Almanaque Baiano

Almanaque Baiano

Itamar Ribeiro

O HOMEM ARANHA SERVIU PRA ALGUMA COISA

29 de agosto de 2016 \\ Almanaque Baiano

*O HOMEM ARANHA SERVIU PRA ALGUMA COISA – Um dia desses, um garoto, em São Paulo, viu a casa da sua vizinha pegando fogo e lembrou que ela havia saído sem a filha pequena. Ele não pensou duas vezes: saltou o muro da residência, pegou a menina em meio às chamas e tirou-a de lá sã e salva. Entrevistado pelos repórteres, ele disse que se inspirou no Homem Aranha para fazer tal façanha. Pois é! Um herói fictício inspirando um herói de verdade...

*QUE DROGA É ESSA CHAMADA FELICIDADE? – Como explicar essa força tão poderosa, que faz com que os seres humanos tenham vontade de pular, dançar, gritar e cantar? De onde vem essa energia chamada felicidade? Por que são tão raros esses momentos? Quando, afinal, seremos plenos na alegria e no contentamento? Com a palavra os entendidos no assunto.

*CASAR OU ABRASAR?Provavelmente, este deve ser o grande dilema que paira no pensamento de muitos jovens que freqüentam alguns segmentos religiosos. Nesses locais, o líder está sempre a declarar que uma serva de Deus deve se casar com um rapaz que também é servo de Deus e sexo só após o enlace matrimonial. O jovem vai sentindo o seu ouvido ser martelado pela frase “melhor casar que abrasar”. Resultado: inúmeros casamentos entre jovens cristãos estão indo à falência e a separação chega de forma inevitável. De quem você acha que é a culpa? Com a palavra os entendidos.

*ACIDENTES EM DUAS RODAS – Você já notou a grande quantidade de acidentes com moto, inclusive envolvendo e vitimando mulheres? Pois é. Agora, com todas as facilidades de se adquirir uma moto, a cidade está cheia delas e os acidentes são uma constante. Sem contar aquelas pessoas não habilitadas, que pegam uma moto emprestada para dar um “rolé” e acabam se acidentando.

*FALTA BOM SENSO – Veja bem: a velocidade máxima permitida nas estradas brasileiras gira em torno dos cem quilômetros. Entretanto, eis o paradoxo: os carros saem das fábricas em condições de atingir velocidades acima dos duzentos quilômetros por hora. Então, não seria interessante e coerente os deputados criassem uma lei que obrigasse as montadoras a fabricar carros cuja velocidade não ultrapassasse a permitida por lei? Com a palavra os inteligentes do assunto...

*HOMENS DO BEM – Eu tenho a impressão de que nunca houve tanta preocupação em todo o mundo com o fato de alguém ser um ser humano que pratica o bem e o amor ao próximo. Parece que uma voz lá dentro vai despertando o homem para a importância de abandonar a violência e o mau caráter. Por outro lado, ainda proliferam os maus por índole, aqueles que sentem prazer em vilipendiar, usurpar e maltratar quem quer que seja. São caloteiros, marginais de toda a espécie, gente que se utiliza da confiança alheia para tentar levar algum tipo de vantagem, por menor que seja. O mundo, com certeza, vai dando as respostas penosas e dolorosas a esse tipo de gente, que, cedo ou tarde, terminam colhendo aquilo que estão plantando.


Almanaque Baiano