Bastidores & Política

Bastidores & Política

Azevedo Júnior

Complicação

14 de dezembro de 2015 \\ Bastidores & Política

Complicação

Fica a cada dia mais complicada a situação da presidente Dilma Rousseff. A Oposição emplacou na Câmara dos Deputados a Comissão que vai analisar preliminarmente o processo de impeachment e houve de tudo no plenário, inclusive um desentendimento em empurrões entre o deputado Jorge Solla (PT) e José Carlos Aleluia (DEM); e os deputados Paulo Pimenta (PT) e Paulo Pereira de Silva (SD).“O deputado Jorge Solla (PT-BA) quis se passar de vítima, mas, na verdade, ele estava obstruindo com seu corpanzil o acesso às urnas numa tentativa autoritária de impedir o direito ao voto”, explica o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) o empurrão que deu no parlamentar petista durante a votação da comissão que analisará o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, na Câmara Federal, em Brasília.


Vazou Temer

Vazamento da carta:  Eu me cerquei de todos os cuidados, mandando pessoa da minha confiança entregar a carta de caráter pessoal e confidencial à presidente. Qual não foi a minha surpresa, ao desembarcar em Brasília?! Comecei a receber telefonemas de seus colegas jornalistas, querendo saber sobre o conteúdo de uma carta confidencial. O vazamento não foi da parte do remetente. Seria incoerente e deselegante eu vazar ou mandar vazar uma carta pessoal, com características de desabafo. Mais uma vez, avaliei mal.


Pedir apoio

O governador Rui Costa apresentou ao ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, as ações necessárias e emergenciais para amenizar o sofrimento das famílias baianas que sofrem com a estiagem. A Bahia demanda R$ 261 milhões de investimentos federais para viabilizar as obras hídricas, conforme documento entregue ao ministro em seu gabinete, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Pedi à nossa equipe um levantamento de tudo o que já está em execução e que temos condições de colocar rapidamente em funcionamento a partir da liberação desses recursos?, disse o governador. Ele assinalou ao ministro Barbosa que o trabalho feito pelos técnicos da Bahia é consequência de um entendimento, firmado em novembro, com a presidente Dilma Rousseff, quando o governo federal se colocou à disposição para ajudar os estados nordestinos que enfrentam seca prolongada.


Protestar

Líderes do comércio de Itabuna e Ilhéus acordaram em protestar contra a possibilidade aventada pelo Governo do Estado em votar, em regime de urgência, um projeto de lei que aumenta de 17 para 18 por cento a alíquota básica do ICMS. Tida como a mais polêmica das propostas encaminhadas à Assembléia Legislativa a medida tem provocado reações da oposição e dos comerciantes em todo o estado, a exemplo das duas maiores cidades do sul da Bahia, como Itabuna e Ilhéus.


Para colocar pressão

Os fazendários se reuniram em assembleia geral extraordinária, em frente ao prédio da Assembleia Legislativa. Na oportunidade, a categoria debateu indicativo de paralisação na Secretaria da Fazenda e logo após a discussão, se dirigirão ao prédio-sede da Sefaz e ao prédio da Secretaria de Administração, onde realizaram atos públicos pelo atendimento da pauta de reivindicações e contra as ameaças de cortes de direitos. Os fazendários participaram da mobilização dos funcionários públicos estaduais na Assembleia Legislativa, para se opor aos projetos do governo do Estado que reduz e/ou direitos do funcionalismo. As matérias devem ser apreciadas pelos deputados na Alba e os servidores prometem fazer forte pressão sobre os parlamentares para que estes rejeitem as propostas.


Bastidores & Política