Michel Temer fora

13 de julho de 2017 \\ E aí, papá

Michel Temer fora

Acusado de corrupção e com índices baixíssimos de aprovação, Temer sofre para emplacar sua agenda internacional na Europa. O peemedebista ficou de fora do material distribuído no encontro do G20, na Alemanha. O Brasil é representado no folheto pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

 

Michel Temer fora II

Michel Temer teve cancelado um jantar com a chanceler alemã, Angela Merkel, que aconteceria na Alemanha durante o encontro do G-20, que reúne as 20 maiores economias do mundo. Mais uma vexame!


Morte por asfixia


O procurador Carlos Fernando Lima, um dos principais nomes da força-tarefa da Lava Jato, acusa Michel Temer de matar a operação por asfixia. "A Polícia Federal não tem mais dinheiro para passaporte. A Força-tarefa da Polícia Federal na operação Lava Jato deixou de existir. Não há verbas para trazer delegados", escreveu ele, em seu Facebook. "Mas para salvar o seu mandato, Temer libera verbas à vontade."


Pode?

Dia 6 de julho, por 12 votos a quatro, o Conselho de Ética do Senado arquivou em definitivo o pedido de cassação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), alvo de representação por quebra de decoro parlamentar. Com isso Aécio não será nem sequer investigado na Casa pelas gravações entre ele e o dono da JBS, Josley Batista. 


Palestras

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, questionou o procurador Deltan Dallagnol, que tem feito palestras patrocinadas, depois que se tornou uma celebridade. "Lula seria questionado se no exercício de função pública fizesse palestra paga para antecipar informações que obteve no exercício do cargo?", questiona o advogado.


Palestras II

É um recado direto para Dallagnol, acusador de Lula, que tem promovido suas palestras com a promessa de divulgar em primeira mão novos fatos relacionados à Operação Lava Jato. Dallagnol pediu a condenação de Lula no caso do triplex do Guarujá e é criticado pela esquerda por supostamente colocar suas próprias convicções acima de evidências materiais de crimes. “Venha conhecer pessoalmente os procuradores da Lava Jato em Curitiba e ficar por dentro do que está acontecendo na operação – em primeira mão!! Todo o dinheiro dos ingressos será revertido para a APAE, ajudando uma boa causa. Chame seus amigos de Curitiba. Espero Vocês lá, nesta terça-feira à noite” – escreveu Dallagnol em suas redes sociais, antes de uma palestra.