Educação em Foco

Educação em Foco

Anaci Paim

MODELO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

15 de abril de 2016 \\ Educação em Foco

Utilizo como exemplo o modelo de Educação à Distância que será desenvolvido na UNEF, por ter sido bem avaliado com conceito máximo. Apoia-se em uma metodologia flexível e adaptável em função dos objetivos da aprendizagem, do público alvo e dos recursos disponíveis para cada projeto pedagógico específico.  As diretrizes gerais, englobam os pressupostos pedagógicos do ensino a distância e obedece a legislação em vigor, para todos os processos.

As atividades serão realizadas no Polo de Apoio Presencial, que são as unidades operacionais para o desenvolvimento descentralizado das atividades pedagógicas e administrativas relativas aos cursos e programas ofertados a distância. É o local de encontro dos alunos onde acontecem os momentos presenciais, o acompanhamento, a orientação para os estudos, as avaliações presenciais, as práticas laboratoriais e de campo.

No modelo proposto para os cursos da UNEF, o acesso ao mundo digital, ocorrerá através de várias ferramentas que permitem a interação tecnológica com diferentes meios. O diálogo, a interlocução, de maneira direta ou mediada entre os agentes (alunos, professores e tutores) é intenso, contínuo e de permanente aperfeiçoamento, a partir da prática de mediatização pedagógica a ser desenvolvida. Assim a mediação pedagógica resultará na criação de materiais educativos (textos), metodologias de ensino e de estudo, estratégias de uso dos recursos de ensino e os meios mais adequados para produção de materiais necessários e adaptados a cada curso.

Os cursos contemplam a mediação pedagógica por Professores orientadores, tutores à distância, Professores conteudistas e tutores presencias. As aulas presenciais são desenvolvidas em videoaulas acompanhadas pelo tutor presencial, que assume a mediação pedagógica direta, organiza os chats e fóruns de discussão, orientados pelos professores, como forma de aprofundamento, debate e revisão dos conteúdos ministrados.  O tutor tem um importante papel na mediação pedagógica e tecnológica, com clara concepção de aprendizagem, domínio do conteúdo e facilitador da construção do conhecimento. Deve desenvolver propostas de atividades para a reflexão, apoiar sua resolução, sugerir fontes de informações alternativas.

A interação é a ação recíproca entre sujeitos e será mediatizada por diferentes meios, direto, através das aulas e atividades presencias e indireto pelos meios tecnológicos definidos a partir do AVA- Ambiente Virtual de Aprendizagem. A interatividade por sua vez, será desenvolvida pelas potencialidades técnicas oferecidas aos alunos, por meio tecnológico ( jogos, objetos de aprendizagem e o próprio AVA). O tutor, portanto precisa ter domínio e conhecimento tecnológico para que a interatividade ocorra, daí a proposta de formação continuada em vários momentos, oportunizando o acesso qualificado de conhecimentos que exigem o domínio das tecnologias.

 A interatividade entre aluno e tutor ocorrerá em momentos presenciais semanais, definidos no planejamento da disciplina. O tutor presencial é responsável pela comunicação e interação no processo, em que a dialogicidade seja possível nos ambientes de aprendizagem, apoiados por mídias educativas. Desse modo, como articulador da interatividade, o tutor assume a responsabilidade pela criação de um ambiente acolhedor, confortável e propício à aprendizagem. Assim, a construção de conceitos sobre a dialogicidade, a comunicação e a interação devem constituir o trabalho pedagógico do tutor.

Para que as ações assim ocorram, o tutor participará do projeto de formação continuada envolvendo aspectos tecnológicos, pedagógicos e operacionais, através de oficinas desenvolvidas pelos professores orientadores das diversas áreas dos currículos dos cursos.

A metodologia utilizada permite associação do conteúdo ministrado na vídeoaula com a atividade prática de estudo orientado, acessando atividades online, em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), pela plataforma Moodle.

Os Referenciais de Qualidade para EAD apresentam as dimensões que devem compor o Projeto Político Pedagógico dos cursos na modalidade a distância e trazem como aspectos fundamentais, dentre outros a equipe multidisciplinar destacada pelo tutor e seu papel no processo educacional onde o estudante deve ser o centro do processo.

 

Assim, o modelo proposto caminha na direção de intensificar o processo de apropriação do conhecimento, garantindo a interdisciplinaridade e a qualidade da formação do egresso.

 

Anaci Bispo Paim

Responsável pela implantação da modalidade de EAD da UNEF

Presidente da Academia de Educação de Feira de Santana

Presidente do Rotary Club da Bahia