• Brasil vence Equador por 3 a 0 e quebra tabu de 33 anos

Brasil vence Equador por 3 a 0 e quebra tabu de 33 anos

01 de setembro de 2016 \\ Esportes

Dos 11 titulares de Tite na partida contra o Equador desta quinta-feira, em Quito, apenas Gabriel Jesus estava em sua primeira oportunidade pela Seleção Principal. O dia não poderia ter sido melhor para o camisa 9. Um pênalti sofrido e dois gols marcados.

Sua estreia pela Seleção Principal deixou claro o que já tinha sido demostrado nos Jogos Olímpicos. Este menino é enjoado. Melhor para o Brasil, que o tem ao seu lado. Como corre o rapaz. Nem parecia que estava a quase três mil metros de altitude.

Foi justamente numa dessas disparadas para cima do zagueiro adversário que Gabriel Jesus sofreu o pênalti que originou o primeiro gol da Seleção Brasileira.

Casemiro, também incansável na marcação, roubou a bola no meio do campo e lançou por trás da zaga. Na indecisão entre o defensor e o goleiro, Gabriel se aproveitou, deu o tapa na frente, arrancou e foi derrubado.

Neymar cobrou com perfeição e balançou as redes. Na comemoração, um longo abraço com seu camisa 9, com quem dividiu ataque na conquista da medalha de ouro e agora inicia uma trajetória com vitória na Seleção Principal.

O gás não havia acabado e ainda faltava a cereja do bolo. E ela veio. Exatamente pela insistência do atacante, que disputou com o zagueiro uma bola cruzada rasteira na área e viu a bola morrer no fundo do barbante mais uma vez.

Para coroar de vez esta tarde incrível para o caçula da Seleção faltava apenas um golaço. E ele veio já nos minutos finais da partida. Ao receber de Neymar na entrada da área, Gabriel dominou, olhou e mandou no ângulo do goleiro equatoriano.
 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE