• Salários de servidores e concurso estão sendo avaliados pela Câmara Municipal

Salários de servidores e concurso estão sendo avaliados pela Câmara Municipal

12 de setembro de 2017 \\ Geral

A Procuradoria da Câmara Municipal de Feira de Santana está avaliando se existem servidores efetivos com salários muito altos e se existe algum tipo de irregularidade nesses pagamentos. A determinação é do presidente da Câmara Municipal, vereador José Carneiro. De acordo com ele a média salarial do servidor da Câmara é relativa, com servidor ganhando três mil reais, outros ganhando menos e outros ganhando mais que esse valor.

“Estamos fazendo um levantamento de todos os cargos de confiança e também dos efetivos observando os valores pagos. Posso assegurar que os cargos de confiança, todos eles estão dentro da realidade. Agora no que diz respeito a questão dos efetivos, a informação que eu tenho é que são direitos adquiridos ao longo dos anos prestando serviço à Câmara Municipal e direito adquirido é direito adquirido. Não vamos poder agir de forma que venha a trazer danos para quem quer que seja. O que posso assegurar é que vamos trabalhar sempre na legalidade”, garantiu.

De acordo com José Carneiro, a Procuradoria da Casa vai obter todas as informações e constatando que tem algo ilegal, providências serão adotadas. “O diretor da Casa está fazendo um levantamento de todos os detalhes, contratos, no que se refere a questão financeira, para levar ao conhecimento todas as questão. Quero fazer um mandato transparente onde as pessoas não tenham dificuldades em ter acesso as contas da Câmara. Não vejo dificuldades para isso”, disse.

Concurso da Câmara

O presidente da Câmara Municipal disse também que está avaliando se vai ou não assinar o contrato com a empresa mineira MSM Consultoria para realizar o concurso para preenchimento de vagas na Casa. Segundo ele, assim que assumiu a presidência pesquisou sobre a empresa e constatou irregularidades.

“Quando assumi a presidência encontrei uma licitação já concluída e um contrato já homologado. Quando tomei conhecimento desse fato, aguardei um pouco, fui buscar informações sobre essa empresa que ganhou a licitação e as informações que tenho não são boas. Por enquanto não vou assinar esse contrato, pois obtive informações que não me dá segurança para fazer o concurso com essa empresa. Existem acusações de que eles respondem a processos em outras cidades do Brasil onde fizeram concurso, então vamos checar as informações”, afirmou.

Fonte: Acorda Cidade 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE