• Sem chuvas suficientes, Embasa mantém racionamento e captação alternativa na região sisaleira

Sem chuvas suficientes, Embasa mantém racionamento e captação alternativa na região sisaleira

10 de novembro de 2017 \\ Geral

Sem chuvas na região da Barragem de Pedras Altas, o volume do manancial está cada vez mais crítico – apenas 8,5% da capacidade total de acumulação está disponível. Ano passado, nesse mesmo período, esse percentual era de quase 40%.

Diante desse cenário, a Embasa vem, desde agosto, ofertando 70% da água captada na Barragem de São José do Jacuípe. “Vamos manter a operação do sistema dessa forma até que tenhamos chuvas para recompor a Barragem de Pedras Altas. Embora a água de São José do Jacuípe tenha nível de cloretos maior do que o habitual, essa é a maneira mais viável para garantir a continuidade do abastecimento de água diante dos efeitos da severa estiagem”, explica o gerente da unidade regional da Embasa, Euvaldo dos Santos Neto. “Pedimos à sociedade que intensifique seus hábitos de consumo econômico da água nesse período crítico”, acrescenta.

Campanha – A Embasa iniciou mais uma campanha de conscientização para o uso racional da água distribuída nos municípios. Com divulgação em rádios, outdoors e sites, a campanha alerta a população sobre o cenário e incentiva os moradores a economizar água.  A recomendação é que os moradores evitem o uso de água potável para fins menos importantes como a lavagem de carros, de calçadas ou rega de plantas e jardins.

Municípios afetados – Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Gavião, Ichu, Nova Fátima, Pé de Serra, Pintadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, São Domingos, São José do Jacuípe e Valente.

Fonte: ASCOM Embasa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE