• Polícia tem acesso a vídeo que mostra traficante que morreu em confronto com a PM em Teofilândia ameaçando e torturando usuário

Polícia tem acesso a vídeo que mostra traficante que morreu em confronto com a PM em Teofilândia ameaçando e torturando usuário

21 de novembro de 2017 \\ Geral

A Policia teve acesso a um vídeo, que mostra o momento em que o traficante ‘Gera’, morto em confronto com a Polícia Militar na madrugada de domingo, 19, em Teofilândia, ameaça um usuário de drogas que estaria lhe devendo R$ 600. O homem ameaçado não foi identificado até o momento.

No vídeo de 45 segundos, que teria sido gravado pela namorada do traficante, nos fundos de uma casa, na zona rural do município, o homem que teria adquirido drogas com ele aparece despido da cintura para baixo e com as mãos amarradas para trás.

De acordo com o repórter Clériston Silva que assistiu ao vídeo com exclusividade e publicou em seu site, o traficante incentivado pela namorada, aponta uma arma de fogo na direção do joelho do rapaz, que está agachado, e pergunta onde ele quer receber o tiro. “No pé ou na mão? No pé ou na mão?”. Em seguida, o rapaz levanta, implora para não morrer e promete quitar a dívida. “Ô vei, ô vei, não vei, não vei (‘sic’), calma aí, eu vou desembolar seu dinheiro…Pelo amor de Deus, eu vou lhe pagar, pode confiar, é sério mesmo”, suplica a vítima, com insistência. O traficante responde: “Desgraçado”.

O traficante continua a usar a arma para ameaçar a vítima, enquanto a mulher que filma a ação debocha da vítima que se movimenta de um lado para o outro, com medo de ser alvejado. “Ei, que dança é essa? Que dança é essa? ”. Impaciente, ela manda atirar: “Atira logo!”. Depois dos apelos da vítima, o traficante desiste de puxar o gatilho. No entanto, segundo informações, após uma sessão de espancamento, ele usou uma faca para desenhar o próprio nome nas costas da vítima. O vídeo foi encaminhado para a Polícia Civil.

Troca de tiros – ‘Gera’ e a namorada, uma adolescente de 15 anos, morreram após uma troca de tiros com policiais da CETO (Companhia de Emprego Tático Operacional) e do Pelotão local, na madrugada de domingo, 19, no povoado Rocinha, em Teofilândia

Segundo a PM, o criminoso teria ordenado toque de recolher na comunidade e estaria ameaçando comerciantes e moradores. ‘Gera’ também era apontado como o autor dos disparos que mataram dois jovens de 16 e 23 anos durante uma festa de vaqueiros, no povoado do Setor, no dia 22 de outubro, ou seja, há um mês.

CN * Reportagem Cleriston Silva

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE