• Moto colide no fundo de caminhão e deixa mãe e filho feridos na BA 409

Moto colide no fundo de caminhão e deixa mãe e filho feridos na BA 409

08 de fevereiro de 2018 \\ Geral

O grupo de Bombeiro Civil e Socorristas Voluntários Anjos da Vida de Conceição do Coité foi acionado na manhã desta quinta-feira, 08, para socorrer duas vítimas de acidente na BA 409, trecho Coité/Distrito de Bandiaçu, precisamente na localidade de Cajueiro. Ao chegar no local encontrou no meio da pista uma mulher e um homem, mãe e filho que estariam a bordo de uma motocicleta de dados não anotados.

Motocicleta teria colidido no fundo do caminhão

De acordo com os socorristas, foram informados pela Polícia Rodoviária Estadual – PRE, que Calixto Araújo conduzia a moto depois de sair de Bandiaçu levando sua mãe Eugênia Maria de Araújo, 61 anos na garupa, quando deparou com um caminhão de dados ignorados no mesmo sentido, em baixa velocidade, já que estava carregado e acabou colidindo na traseira.

Ainda segundo a Brigada, ao chegar no local encontrou Dona Maria com várias escoriações pelo corpo e seu filho em estado mais grave, com suspeita de fratura de braço, perna, coluna e TCE (Traumatismo Craniano Encefálico).

Ambos foram conduzidos para emergência do Hospital Português – Unidade Regional de Conceição do Coité.

Os bombeiros civis e socorristas voluntários Anjos da Vida que tem prestado importante serviço a comunidade coiteense tipo este último,quando solicitado, as ambulâncias passa de casa em convocando os voluntários, mas pelo visto esta ação não será possível nos próximos dias, pois, as duas ambulâncias principais estão com problema.

Um dos fundadores da Brigada, Magno Santana mandou a história da instituição, concorreu com outras duas e ganhou a ambulância que chegou com semi UTI.

De acordo com a direção da Brigada, a Topic conhecida por “Chalupe” (que foi doada por uma empresa no Programa do Ratinho em setembro de 2011)  quebrou no momento deste atendimento e a Doblô doada por um empresário em dezembro de 2016 está precisando de dois pneus, uma troca de óleo e uma revisão na admissão. A terceira é a mais antiga, um veículo Ipanema doado por uma empresa funerária.

Redação CN

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE