• CMFS: João Bililiu receberá troféu e volta a criticar obra da Lagoa do Subaé

CMFS: João Bililiu receberá troféu e volta a criticar obra da Lagoa do Subaé

21 de maio de 2018 \\ Geral

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (21), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador João dos Santos, Bililiu (PPS) convidou os pressentes na sessão para participarem da entrega do Troféu Oscar Folia e voltou a criticar a atuação do Governo do Estado na obra da Lagoa do Subaé.

“Quero aqui convidar a todos para a entrega do Troféu Oscar Folia, na próxima quarta-feira (23), às 19 horas, no teatro  Margarida Ribeiro, onde serei congratulado por criar o Projeto de Lei que torna a Micareta de Feira patrimônio imaterial da cidade, sancionado pelo prefeito Colbert Martins”, convidou.   
Já tratando sobre as obras da Lagoa Grande, Bililiu disse que o deputado estadual Zé Neto acha que o povo é cego ou doido, por afirmar que a obra está concluída. Segundo o vereador, o diretor da Conder lhe informou que será necessário o investimento de mais R$ 50 milhões para a conclusão da obra.

“Eu e os moradores da Lagoa já entendemos que o Estado não quer concluir esta obra, pois se quisesse já tinha feito. Espero que o pré-candidato José Ronaldo vença as eleições para governador, porque assim terei certeza de que esta obra sairá do papel.  Quero saber onde está sendo aplicado tanto dinheiro, pois já foram gastos R$ 71 milhões e agora precisa de mais R$ 50 milhões e esta obra não fica pronta”, pontuou Bililiu.

Em aparte, o edil Cadmiel Pereira (PSC) ressaltou que a promessa de conclusão da obra acontece nas proximidades das eleições. “R$ 50 milhões para terminar uma obra que já deveria estar pronta? E a promessa vem nas vésperas da eleição? Depois de sabermos que a Lagoa é espaço para descarte de dejetos é preciso refazer uma obra que já estava encaminhada. É preciso uma auditoria do Tribunal de Área para saber o que está acontecendo com a obra da Lagoa”, observou.

Também em aparte, o vereador Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) afirmou faltar mais que R$ 50 milhões para concluir a obra. “Pois terá que fazer a Bacia do Pojuca para que o problema seja solucionado”, findou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE