• PMFS: Começa auditoria no transporte coletivo de Feira de Santana

PMFS: Começa auditoria no transporte coletivo de Feira de Santana

23 de agosto de 2018 \\ Geral

Pela primeira vez, o transporte coletivo em Feira de Santana será alvo de uma auditoria, sob a responsabilidade de empresa especializada. Nesta terça-feira (21), o prefeito Colbert Martins Filho assinou contrato com a Deloitte Brasil Auditoria e Consultoria Empresarial, vencedora de processo licitatório, para realizar o trabalho.

A auditoria representará um raio x em todos os números que permeiam o serviço, prestado pelas empresas de concessionárias de transporte urbano Rosa e São João. Com previsão de ser entregue em seis meses, a análise vai nortear o Município, com base em dados concretos, em relação ao contrato mantido com as concessionárias, verificando se existe efetivamente desequilíbrio econômico-financeiro em prejuízo delas.

Detalhamento dos custos

“Nós vamos requerer um detalhamento das duas companhias, a exemplo do número de passageiros transportados, custo de combustível, pneus, entre outros, e projetar essas informações reais dos últimos anos de operação pelo prazo do contrato firmado com o Município para que possamos apontar, ao final, a tarifa que equilibra o contrato previsto em edital”, explica Eduardo Oliveira, responsável pela indústria de Government & Public Services e pelos serviços de ICP (Infrastructure & Capital Projects) da Deloitte no Brasil.

O custo da auditoria é de R$ 790 mil aproximadamente. A Deloitte Brasil Auditoria e Consultoria Empresarial é uma das mais renomadas do país na atividade especializada. 

Auditoria independente

O prefeito Colbert Filho diz que o investimento terá “custo-benefício relevante” para o Município. “Teremos uma auditoria independente, de alto nível, distante de eventuais influências, que municiará a Prefeitura de dados precisos e importantes para tomada de posições”, afirma o gestor municipal.

Para o secretário de Transportes, Saulo Figueiredo, a contratação desta empresa significa credibilidade e transparência no processo de análise do pedido de reequilíbrio econômico. “O estudo vai dar ao Município uma importante ferramenta. Sempre houve dificuldade, em Feira de Santana, de um diagnóstico preciso, tecnicamente elaborado, sobre o transporte, o que tem suscitado dúvidas. A partir do documento que teremos, com os relatórios da Delloite Brasil, teremos um instrumento fundamental para o futuro do nosso transporte urbano”, explica.

Realizada primeira reunião de trabalho

O secretário de Planejamento, Carlos Brito, informa que a primeira reunião de trabalho da auditoria já foi realizada no mesmo dia da assinatura do contrato na presença de dirigentes da empresa contratada, de representantes das concessionárias de transporte público, a exemplo do empresário Rodrigo Rosa e do gerente da São João, Abel Soares, bem como de técnicos da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE