• Polícia intercepta caminhão 52 kg de maconha com marca da prefeitura de Salvador

Polícia intercepta caminhão 52 kg de maconha com marca da prefeitura de Salvador

21 de setembro de 2018 \\ Geral

A Coordenação de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil interceptou, na noite desta quinta-feira (20), o líder do tráfico de drogas, no bairro de Fazenda Grande do Retiro, com 52 kg de maconha, no ferry boat. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o criminoso levaria droga de Salvador para Ilha de Vera Cruz e usava caminhão que presta serviço para Prefeitura de Salvador.

Os policiais civis chegaram até Humberto Santos Gomes, de 32 anos, o 'Papel', durante levantamentos para mais uma etapa da operação Conhecer, Operar e Aproximar (COA). O criminoso, preso em 2011 por assassinato, possuía dois mandados de prisão em aberto por homicídio e tráfico de drogas.

Os investigadores da COE descobriram que “Papel” e comparsas distribuíam drogas na Ilha. A quadrilha usava um caminhão que presta serviço para a Secretaria Municipal de Manutenção de Salvador, pois não chamava atenção em blitze.

A dupla foi apresentada, no Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), e autuada por tráfico de drogas e associação criminosa.

"Excelente flagrante. De uma só vez retiramos das ruas um criminoso responsável por homicídios e distribuição de drogas, para Região Metropolitana de Salvador. Parabéns a todos os policiais civis envolvidos", comentou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

OUTRO LADO
A Prefeitura de Salvador informou que o caminhão não pertence ao município. Em razão de, nas portas do veículo, haver a marca da Secretaria Municipal de Manutenção (Seman) afixada por imãs, as empresas prestadoras de serviços de transporte foram questionadas.

“Nessa apuração feita pela Seman, verificou-se que se trata de um veículo particular subcontratado de forma irregular pela empresa contratada para realizar o transporte de materiais de construção destinados  a uso em obras de escadarias na Capelinha de São Caetano. Diante do procedimento fora dos padrões contratuais, a Prefeitura de Salvador, por meio da Seman, vai tomar as medidas cabíveis contra a empresa, que jamais deveria possibilitar o uso da marca institucional em veículos sem o devido contrato com o município”, diz a nota de resposta.

Fonte: Bahia Notícias 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE