• Nova sede do Neojiba é implantada em prédio histórico na Liberdade

Nova sede do Neojiba é implantada em prédio histórico na Liberdade

17 de junho de 2019 \\ Geral

As atividades dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba) agora são realizadas em um novo espaço, no Parque do Queimado, no bairro da Liberdade, em Salvador. A inauguração oficial da primeira etapa da nova sede está prevista para o mês de julho, mas já comporta as atividades dos estudantes beneficiados pela iniciativa. Para que a mudança fosse viabilizada, o Governo do Estado investiu R$ 13,5 milhões, divididos entre a gestão estadual e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

O local que passa a abrigar o Neojiba é parte da história da Bahia. No Parque do Queimado funcionou a primeira companhia de distribuição de água do Brasil, tendo sido inaugurada por Dom Pedro II e a imperatriz Tereza Cristina. O imóvel do século XIX é considerado um marco da engenharia no Brasil. Para receber as atividades do Neojiba, uma série de adequações precisou ser realizada na edificação tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). 

O arquiteto responsável pela obra, Sérgio Eckerman, destaca que o principal o desafio foi preparar o prédio secular para um novo uso. “Foi um trabalho muito difícil de adaptar um prédio muito antigo, que já tinha a sua história e suas próprias camadas. Por outro lado, era uma edificação sem uma utilização definida há muito tempo. O grande desafio foi compatibilizar os requisitos técnicos de transformação desse edifício numa escola de música, numa sala de concerto. É uma obra de 14 meses, que envolveu a requalificação das fachadas, das janelas e esquadrias originais”, explica.

Tombado pelo Iphan, o imóvel do século XIX é considerado um marco da engenharia no Brasil

O complexo trabalho de adaptação do prédio envolveu a empresa suíça Butikofer de Oliveira Vernay Architectes, que ficou responsável pelo conjunto do projeto arquitetônico. O trabalho obedeceu a uma série de orientações da empresa japonesa Nagata Acoustics, que assina o tratamento acústico do espaço. Este projeto, inclusive, é o primeiro no Brasil assinado pela Nagata Acoustics, responsável por projetos das melhores salas de concerto do mundo, como a Nova Philarmonie, de Paris, e o Disney Hall, em Los Angeles.

A nova sede é um dos poucos lugares do mundo onde é possível encontrar o silêncio absoluto. O termo, muito comum no universo musical, faz referência a um espaço em que os ruídos e barulhos externos não são bem-vindos. Para alcançar tal nível de excelência, o prédio possui janelas com isolamento térmico e acústico, aparelhos de ar-condicionado instalados a partir do piso, cortinas belgas, madeira suíça no palco da sala principal, entre outras especificações.  

Transformação social 

O diretor-geral do programa, o maestro e pianista Ricardo Castro, afirma que a nova sede pode ser considerada o equipamento musical mais bem equipado do país. “Este era um sonho que nós estamos realizando agora. É um local que está entre os melhores espaços para a prática musical no mundo. É justamente disso que precisamos na Bahia, pois aqui conseguimos nos isolar do mundo externo e fazer um trabalho de qualidade. A implantação de uma atividade como essa, nesse bairro, vai colaborar para que haja uma transformação para melhor de todo o entorno. Faz com que a população se sinta prestigiada numa ação do Governo do Estado que traz para ela o há de melhor no mundo”.

Em um ambiente carregado pelo simbolismo histórico, a nova sedo no Parque do Queimado vira cenário na construção de novas narrativas dos jovens atendidos pelo Neojiba. Luís Felipe, 16 anos, está no programa há oito anos e descobriu o poder de transformação da música no Neojiba. Para ele, o projeto é a certeza de uma história com final feliz. “Foi aqui no Neojiba que eu encontrei o meu parceiro da música: o violoncelo. Por isso, estou aqui cinco dias da semana. Moro em Simões Filho e a rotina é cansativa, mas basta pensar em tudo que aprendo que o cansaço logo passa. O Neojiba me tirou de baixo e me trouxe para um universo de cultura e de aprendizado constante”. 

Luís Felipe está no programa há oito anos e descobriu o poder de transformação da música no Neojiba.

A sede do programa está instalada em área de 10 mil metros quadrados do Parque do Queimado, sendo mil metros quadrados de área construída. O projeto da estrutura inclui uma sala de espetáculos para música de câmara, com capacidade para 140 pessoas; um prédio com saguão de entrada, bilheteria, loja, bastidores; um edifício com sala de ensaio de 180 e 300 metros quadrados; e outra construção com 15 salas de ensaio.

Neojiba

Fundado pelo maestro e pianista Ricardo Castro em 2007, o Neojiba já atendeu mais 10 mil crianças, adolescentes e jovens seja na capital ou no interior do estado. O programa oferece atividades educativas, pedagógicas e sociais, com o objetivo principal de incentivar o desenvolvimento e a formação cidadã de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade por meio da música. O programa realizou mais de 1,3 mil apresentações artísticas, com mais de 700 mil espectadores, em cidades do Brasil, Estados Unidos e Europa.

Atualmente, o Neojiba reúne mais de 1,800 beneficiados, entre 6 e 29 anos, que participam das atividades em Salvador e municípios de 13 territórios de identidade do estado. O programa é uma ação de política pública do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), e  participação da sociedade e de entidades e empresas parceiras, nacionais e estrangeiras.


Repórter: Jairo Gonçalves

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE