• Governo articula pesquisa para uso do sisal na indústria automotiva

Governo articula pesquisa para uso do sisal na indústria automotiva

27 de maio de 2015 \\ Governo

A criação da Escola Politécnica Estadual de Engenharia e a construção do Cimatec Industrial foram alguns dos temas debatidos entre o governador Rui Costa e dirigentes da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), durante visita ao Senai Cimatec, no bairro de Piatã, em Salvador, na manhã desta quarta-feira (27).

O objetivo foi discutir e ampliar os projetos desenvolvidos com a unidade referência em pesquisa, inovação e tecnologia para todo o país em setores como engenharia mecânica, industrial e óleo e gás. Um exemplo da parceria é o supercomputador mais rápido da América Latina, que será inaugurado na tarde desta quarta na instituição.

Rui Costa visitou as instalações da unidade e laboratórios de ponta como o de microeletrônica, robótica, logística e polímeros. "É um orgulho, como baiano, ter esse equipamento, aqui instalado, um dos principais do País, com produção de tecnologia e conhecimento. E nós queremos alargar essa parceria".

Na ocasião, foi apresentada ao governador a proposta de criação de cursos estaduais de engenharia utilizando a estrutura e professores do Cimatec, além da ampliação da cooperação na formação profissional para os 70 mil jovens baianos matriculados na rede estadual de ensino técnico.

O governador destacou ainda a articulação de pesquisa para agregar valor a produtos da agricultura familiar como o sisal aplicado à indústria automotiva, de móveis e plásticos. "A partir da ciência e da pesquisa, nós podemos preencher toda a produção de sisal da Bahia, melhorando o valor agregado e alavancando a cultura do sisal e empregabilidade das pessoas numa região de 600 mil habitantes".

Já o Cimatec Industrial será implantado em parceria com Governo do Estado no município de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, e contará uma área total de dois milhões de metros quadrados, com investimentos estimados em 20 milhões de dólares na área de aplicações, certificações e testes industriais.

Segundo o presidente da Fieb, Ricardo Alban, o avanço das parcerias com o Governo é um dos pilares do desenvolvimento econômico do estado. "Quando se conversa, se converge as ideias surgem e podemos convergir para racionalizar nossos recursos, recursos do estado e gerar cada vez mais profissionais focados no objetivo final, que é produzir, agregar valor e fazer nosso estado crescer".

Supercomputador

Batizado de Yemoja (Iemanjá, em iorubá), o equipamento tem capacidade para realizar 400 trilhões de operações por segundo (Tflops). A máquina será utilizada prioritariamente em pesquisas em geofísica, mas beneficiará a comunidade acadêmica, a indústria de petróleo e gás e a sociedade em geral, contribuindo significativamente para o desenvolvimento de estudos em campos complexos, como os do pré-sal.

O Governo do Estado é parceiro no Centro de Supercomputação para Inovação Indústria, onde está instalado o supercomputador, juntamente com a companhia de óleo e gás BG Brasil, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o Senai Nacional e a Intel.

Fonte: GOVBA

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE