• Ministério Público coíbe prática de rinha de galos em Serrinha

Ministério Público coíbe prática de rinha de galos em Serrinha

16 de agosto de 2017 \\ Municípios

Seis galos foram resgatados e um homem detido por suposto envolvimento em rinhas de galo no povoado de Subaé, município de Serrinha. A atuação articulada entre o Ministério Público estadual, a Polícia Militar e a Secretaria de Meio Ambiente de Serrinha identificou e desmantelou o cativeiro no dia 10 de agosto.

De acordo com a promotora de Justiça Letícia Baird, no local foi identificado um “ringue”, além da estrutura completa para a prática de rinha. A promotora justificou a ação explicando que o ordenamento jurídico brasileiro tem dentre os seus alicerces a não-violência e criticou a posicionamento legal que vem tratando como “culturais” práticas como rinhas e vaquejadas. 

“Esses recentes retrocessos legislativos em matéria ambiental que temos enfrentado no Brasil nos últimos meses, além de desafiarem direitos e garantias frutos de conquistas históricas, trazem, dentre outras consequências, a equivocada compreensão sobre a amplitude do direito à cultura que, vale frisar, não é absoluto”, destacou Letícia Baird.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE