• Salvador e região têm 29 mortes no fim de semana

Salvador e região têm 29 mortes no fim de semana

11 de junho de 2018 \\ Polícia

Vinte nove pessoas foram assassinadas em Salvador e região metropolitana no final de semana, entre o sábado (9) e domingo (10).

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o número foi “atípico” e ficou muito acima da média que costuma ser registrada nos finais de semana, que é de cerca de dez mortes violentas.

No sábado, a SSP-BA registrou 16 assassinatos. Do total de vítimas, seis não foram identificadas e oito eram jovens com idades entre 17 e 23 anos.


No domingo, foram 13 assassinatos. O perfil das vítimas se repetiu. Sete delas eram jovens com idades entre 16 e 29 anos. Dois mortos não foram identificados até a publicação desta reportagem.

Nos dois dias, todas as vítimas assassinadas foram homens. O perfil de mortes violentas no estado coincide os dados nacionais divulgados no Atlas da Violência, que apontaram que os jovens são grandes vítimas das mortes violentas do país.

De acordo com o Atlas, se levados em conta os dados apenas de homens jovens assassinados de 15 a 29 anos, a taxa de homicídios é de 280,6 para cada grupo de 100 mil habitantes. Em dez anos, de 2006 a 2016, o levantamento mostrou que 324.967 jovens foram assassinados no Brasil.

Dentre os bairros que contabilizaram os índices mais violentos, envolvendo mortes, foram São Cristóvão e IAPI. Foi determinante no índice o registro de triplos homicídios nas localidades, em ambos os bairros.

Em São Cristóvão, o crime ocorreu na Rua Direta do Barro Duro, por volta das 22h30. Duas vítimas foram identificadas como Eliomar da Cunha Rosa, de 22 anos, e Evandro Silva Santos, de 23 anos. A terceira vítima ainda não foi identificada.

No IAPI, o crime ocorreu na Rua Antônio Balbino, por volta das 22h40. Apenas uma das vítimas foi identificada até a publicação desta reportagem. Trata-se de Diego de Jesus, de 21 anos.

O G1 entrou em contato com a Polícia Civil, que disse que os casos estão sendo investigados. Ainda não há informações sobre os autores dos crimes.

Por meio de nota, a SSP-BA disse que dos 29 casos registrados, em 11 as vítimas tinham passagens pela polícia. O órgão ainda disse que em outros 10 as mortes têm relação com o tráfico de drogas.

A SSP-BA disse também que, em algumas situações, as mortes aconteceram “pelo uso excessivo de bebidas alcoólicas, gerando discussões por motivos fúteis e posteriores brigas”.

Casos

Um dos casos ocorreu na madrugada do sábado, no bairro da Pituba. O economista e empresário, Luciano Rodrigues Vieira, de 43 anos, foi achado desacordado na rua com sinais de agressão. Ele foi encaminhado para o Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Outro caso de repercussão ocorreu também no sábado, no bairro de Santa Cruz. O cabo da PM Gustavo Gonzaga da Silva, de 44 anos, teve o carro cercado por bandidos, reagiu à ação e acabou sendo morto pelos criminosos.

O policial, que estava na PM há 22 anos, morava perto do local do crime. Ele deixou esposa e duas filhas. Um dos suspeitos envolvidos no crime foi morto em confronto com a polícia um dia depois da morte.

As informações são do G1 Bahia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE