• Hospital Estadual da Criança, em Feira, vai ser contemplado com mais 80 novos leitos de maternidade, UTI e unidades semi-intensivas neonatal

Hospital Estadual da Criança, em Feira, vai ser contemplado com mais 80 novos leitos de maternidade, UTI e unidades semi-intensivas neonatal

23 de agosto de 2017 \\ Saúde

Ainda este ano, o Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira, vai passar a contar com mais 80 novos leitos para somar aos 154 que já estão em pleno funcionamento. No último sábado (19), em meio à visita de Lula a Feira de Santana, o deputado estadual Zé Neto (PT) e o secretário Fábio Vilas-Boas, foram até a unidade para acompanhar o andamento das intervenções. Destes 80 leitos, 40 vão ser destinados para a maternidade, 30 para a Unidade Semi Intensiva Neonatal e 10 para a Unidade de Tratamento Intensiva (UTI), passando a contar, ao seu final, com 234 leitos.

Segundo o secretário, a maternidade será voltada para as gestantes de alto risco, 100% reguladas. Ou seja, o atendimento das gestantes não ocorrerá a partir da demanda espontânea da população. Com um investimento em torno de R$ 1 milhão, as obras que estão sendo executadas pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), vão contemplar uma região com 72 municípios, o correspondente a mais de dois milhões de habitantes.

"O Hospital da Criança é uma referência importante para nossa cidade e, com certeza, só tem a acrescentar para a saúde do nosso município e região. Com essa visita, eu tive a alegria de conhecer todos os detalhes da obra e agora vou ficar "no pé" da empresa para que dia 18 de outubro, como está previsto, essa obra já esteja pronta. O foco agora é continuar trabalhando forte para que não faltem recursos e empenho por parte da secretaria, que, diga-se de passagem, tem sido bastante solícita nas intervenções de saúde do nosso município, tanto que já estamos com a policlínica regional a todo vapor, construída ao lado do Clériston e do próprio HEC; e com a UPA, que inauguramos em outubro, a maior da cidade e do interior da Bahia, funcionando hoje com um atendimento de cerca de 400 pacientes por dia. Logo logo, também, será feita uma grande intervenção no Clériston Andrade, para ampliação dos leitos cirúrgicos, leitos de UTI e leitos de permanência, aguardando a retirada dos leitos de obstetrícia, que serão realocados para essa unidade depois da reforma. Com isso estaremos melhorando a saúde do nosso município, até que possamos, no futuro, construir o novo hospital geral", afirmou Zé Neto.

Assessoria de Comunicação

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE