• Feira de Santana ganhará duas policlínicas; uma atenderá a 28 municípios

Feira de Santana ganhará duas policlínicas; uma atenderá a 28 municípios

20 de janeiro de 2017 \\ Saúde

O governador Rui Costa autorizou na tarde de quinta-feira (19) a licitação para a construção de uma policlínica regional sediada em Feira de Santana, mas que atenderá aos 28 municípios do Portal do Sertão. A assinatura da ordem de serviço foi feita durante uma reunião com os prefeitos da região, na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia. O processo de licitação será feito por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). Na oportunidade, também será assinado o protocolo de intenções com os municípios da região de Feira.

“A policlínica tem o objetivo de realizar atendimentos de 18 especialidades médicas, além dos exames como tomografia, ressonância magnética, colonoscopia, biopsia de diagnóstico de câncer. O que nós queremos é melhorar a qualidade da saúde pública nas regiões do estado. A maioria desses exames só eram feitos em Salvador, e o povo tinha que viajar para tentar conseguir esses exames. Com isso, nós estamos materializando o compromisso nosso, que é regionalizar a saúde, trazendo qualidade, rapidez no diagnóstico”, afirmou o governador Rui Costa.

De acordo com ele, a previsão é de que o equipamento esteja pronto em um ano, com um investimento em torno de R$ 24 milhões no total. A licitação deverá ser publicada em até 60 dias, informou.

“A Bahia junto com o governo federal construiu em parceria com os municípios cerca de 1.800 postos, com isso nós ampliamos a capacidade de atendimento na atenção básica. Mas a pessoa ia ao posto e lá, na consulta com o clínico, ele recomendava um exame e o paciente não tinha onde fazer e vinha aventurar em Salvador, nos hospitais estaduais, por isso nós estamos garantindo a sequência do diagnóstico do paciente, que ao sair do posto, se o médico recomendar uma consulta com o neurologista, cardiologista, encontra na policlínica. Isso vai possibilitar que cada paciente feche seu diagnóstico. É um investimento que vale a pena e possibilita que o povo tenha saúde”, declarou Rui Costa. 

Projeto modificado

O prefeito José Ronaldo de Carvalho, que participou do evento, afirmou que a policlínica anunciada pelo governador Rui Costa é semelhante à que será construída pelo município, e ambas visam dar à comunidade atendimentos de especialidades em diversas áreas.

Segundo ele, todos os atendimentos da policlínica anunciada pelo estado ocorrerão em um único prédio, que será construído em um terreno nas imediações do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). “Os pacientes primeiramente deverão passar pelos postos de saúde da família dos seus municípios, e a Secretaria de Saúde de cada município irá encaminhar e agendar a pessoa para vir à policlínica de Feira de Santana, já com a consulta marcada para ser atendida”, explicou José Ronaldo. 

O prefeito José Ronaldo, porém, criticou o projeto do governo do estado, que segundo ele, sofreu modificações. Segundo ele, o governo dividiu o estado por regiões e definiu os 28 municípios para Feira de Santana. 

“Eles calculam em torno de 500 a 600 mil atendimentos para a policlínica funcionar bem, mas só Feira tem pelo IBGE 630 mil habitantes. Então, esta clínica contemplaria, para atender a sua demanda em termo de suficiência, somente à cidade de Feira de Santana. No entanto, o estado calculou para a cidade dentro desta clínica apenas uma população de 30,9%, equivalente a 219 mil habitantes. De imediato não vai ser a população feirense que será contemplada ao todo. Para atender aos municípios da região, Feira ficaria com esta população”, pontuou.

E acrescentou: “Nós não queremos criar dificuldades, precisamos trabalhar com harmonia, mas evidentemente é preciso eu externar a verdade dos fatos, a realidade que nos foi apresentada ontem, diferente de como foi apresentada logo quando a ideia surgiu há um ano. Na minha campanha eu assumi um compromisso que também faria uma clínica parecida, e Feira terá também sua policlínica pela prefeitura. Então ficaremos com a despesa do estado e do município”, disse José Ronaldo.

O gestou explicou ainda como serão as despesas de cada município com a policlínica. Então se Feira de Santana está sendo colocada num patamar de 219 mil habitantes, ela vai pagar por esse número. Cada município paga pelo valor da sua população o valor de 0,50 centavos por cada habitante. O gerenciamento não é do estado e nem da prefeitura, será feito por uma pessoa escolhida pelo consórcio dos municípios, que deverá se reunir e escolher. Será uma pessoa de forma apartidária e não haverá política na condução desse processo, já que é um serviço para 28 municípios”. 

Do outro lado, o deputado Zé Neto, líder do governo na Assembleia Legislativa, parabenizou o governador Rui Costa e o secretário de Saúde, Fábio Vilas Boas, pela melhoria que a policlínica irá trazer para a cidade. “Feira de Santana recebe um impacto super positivo. De cada cem atendimentos que serão realizados na policlínica regional, que será construída ao lado do Clériston Andrade, 40 serão feitos para Feira e 60 para as cidades da região. Isso vai melhorar o atendimento de exames especializados, que são muito difíceis de serem encontrados dentro da regulação, como também de especialistas. Isso vai melhorar o atendimento média complexidade e o hospitalar, pois as pessoas vão ter menos necessidade de chegar ao hospital”, afirmou o deputado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE