• Ação de Rastreamento e Combate ao Glaucoma e Catarata movimenta ALBA

Ação de Rastreamento e Combate ao Glaucoma e Catarata movimenta ALBA

02 de junho de 2017 \\ Saúde

Informar, realizar exames e conscientizar a comunidade baiana sobre os riscos e formas de prevenção do glaucoma e catarata. Esses foram os maiores objetivos da Ação de Rastreamento e Combate ao Glaucoma e Catarata que o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual, José de Arimateia, realizou na manhã desta quinta-feira (dia 1º) na ALBA. Das 63 pessoas atendidas, 24 foram diagnosticas com as doenças oculares.

Na abertura do evento, o idealizador da mobilização agradeceu o apoio e parceria com o Instituto Oftalmológico da Bahia (IOBA), que contemplou a população baiana com exames e gerou encaminhamentos para Centros de Referências. No ensejo, ele também destacou a importância do diagnóstico precoce do glaucoma e catarata que, se não descobertas e tratadas a tempo, podem causar a perda grave ou mesmo irreversível da visão.

“A saúde norteia meus três mandatos nessa Casa. Como presidente desta Frente Parlamentar, considero muito importante realizar uma ação em defesa da saúde ocular, especialmente o glaucoma e catarata, ambas apontadas como principais causas de cegueira em âmbito mundial. Estamos aqui para instruir e disseminar o grande valor da prevenção na vida de todos nós”, enfatizou o deputado Arimateia.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a catarata é responsável por 47,8% dos casos de cegueira no mundo, acometendo principalmente a população idosa. A doença atinge 17% das pessoas com até 65 anos e 47% dos que têm entre 65 e 74 anos. Dados do Ministério da Saúde revelam que no Brasil são realizadas mais de 450 mil cirurgias de catarata por ano.

O enfermeiro especializado em oftalmologia do IOBA, Jânyo Carvalho, destacou que hoje, Salvador é campeã no índice de diagnóstico de glaucoma e catarata. Em seguida, falou da carência de ações de combate a essas doenças em comunidades, no intuito de estimular o acesso a saúde e informação. “Este é o primeiro passo para seguirmos com a finalidade de intensificar a prevenção, captar pacientes para realizar o tratamento com uma equipe especializada”, disse Jânyo, ressaltando que o IOBA é localizado no Largo de Roma, em Salvador, e conveniado com o Sistema Único de Saúde (SUS), cuidando atualmente de 19 mil pacientes cadastrados na capital baiana.


Texto: Ludmilla Cohim
Fotos: Cris Oliveira

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE