• O valor econômico, social e cultural do trabalho do agricultor – uma homenagem ao homem do campo

O valor econômico, social e cultural do trabalho do agricultor – uma homenagem ao homem do campo

29 de julho de 2019 \\ Geral

O dia do agricultor, comemorado no dia 28 de julho, traz consigo significados e valores que retratam a trajetória do homem do campo e de sua dura realidade de trabalho informal.  O trabalho no campo é um exímio exemplo de convivência entre o homem e a natureza e é o grande responsável pelo surgimento e desenvolvimento das civilizações. 


O Brasil, país de solo amplo e fértil, hoje o maior produtor de grãos do mundo, teve na agricultura o berço de sua formação e desenvolvimento do seu povo. Confirmando a importância do ofício, o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) já revelou dados comprovando que 70% dos alimentos consumidos no país saem das propriedades agrícolas, produtos da agricultura familiar.


Mais do que um modelo de economia, a agricultura tem no seu bojo o encanto de versos e poesias, contos e tradições que são passados de pais para filhos aos pés da lavoura. 


Apesar das penúrias do labor, das mais altas tecnologias da mecanização e das intempéries das mudanças climáticas, o agricultor continua firme palmilhando o solo sagrado e arando a terra fértil. Do agraste ao sertão nordestino, das lavouras do serrado aos campos frios do sul, brotam da terra o pão que alimenta a nação e o mundo.


É este capital cultural e social que tem despertado a atenção de artistas e fotógrafos, como Lucy Anunciação, que mostra através de suas lentes habilidosas o labor do agricultor no campo. A iraraense (Irará-BA) registra a vida simples, os processos artesanais e a criatividade do trabalho, sobretudo com ênfase no nordeste e na figura da mulher rurícola, que consigna o ofício de dona de casa com a roça.


É por estes e outros aspectos que o agricultor tem a gratidão do Brasil. Seu valor econômico, social e cultural fica evidente nas cores atraentes dos grãos e frutos, na saciedade que a sua comida sadia traz ao estômago e na renda que representa para muitas famílias!

Por Joelson Dantas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE