• Prefeito Colbert Martins comenta como pretende investir cerca de R$ 60 milhões no enfrentamento à pandemia de Covid-19 em Feira de Santana

Prefeito Colbert Martins comenta como pretende investir cerca de R$ 60 milhões no enfrentamento à pandemia de Covid-19 em Feira de Santana

11 de maio de 2020 \\ Geral

Durante entrevista coletiva remota ocorrida à partir das 10 horas, desta segunda-feira (11/05/2020), o prefeito Colbert Martins Filho (MDB) aborda como pretende utilizar os cerca de R$ 60 milhões, que o Município de Feira de Santana vai receber de emendas parlamentares e em parcelas oriundas da Lei Complementar (PLP) 39/2020, que estabeleceu o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus. Além desta questão, o governante reponde outras perguntas dos jornalistas convidados pela Secretária de Comunicação.

Carlos Augusto, editor do Jornal Grande Bahia, questiona:

  1. A Lei Complementar (PLP) 39/2020, que estabeleceu o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus destinou R$ 55.489.421,78 à Feira de Santana, além deste valor, ocorreram emendas parlamentares que perfazem o orçamento total de cerca de R$ 60 milhões. Neste contexto, a administração municipal elaborou uma política pública que contemple o uso deste montante no enfrentamento à pandemia de Covid-19?
  2. Com a previsão orçamentária de R$ 60 milhões para enfrentamento à Covid-19, repetindo um gesto do seu pai que, à época, quando prefeito, foi o responsável por criar a Fundação Hospitalar de Feira de Santana e inaugurar o Hospital da Mulher, não seria oportuno desapropriar o Hospital Mater Dei e transformá-lo em uma unidade municipal de saúde?
  3. Como avalia a progressão de casos da Covid-19 em Feira de Santana e quais as principais dificuldades da administração municipal?
  4. No enfrentamento à Covid-19, como avalia a necessidade de ampliar os investimentos em melhorias sanitárias das feiras-livres e do Centro de Abastecimento, além de realizar a capacitação dos comerciantes de víveres e fornecer luvas, gorros e álcool-gel?
  5. Poderia abordar em qual etapa estão as obras de infraestrutura do Centro Educacional e de modernização do Centro da Cidade de Feira de Santana, além de comentar sobre o impasse com a COELBA e empresas de voz e dados, concernente à necessidade de implantar cabeamento subterrâneo nos locais onde ocorrem a intervenção urbana?
  6. Como equacionar o transporte público ilegal que ocorre em Feira de Santana, conhecido, também, como ligeirinho, e os impactos que essa atividade causa no equilíbrio financeiro das empresas de ônibus contratadas pelo município?
  7. Como modernizar e manter o equilíbrio orçamentário para o sistema de transporte público de Feira de Santana. Observando que as ilegalidades praticadas fragilizam a capacidade de operação e investimento do sistema? Fonte: Jornal Grande Bahia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE