• 'Não há a menor possibilidade', diz Dayane Pimentel sobre expulsões do PSL para volta de Bolsonaro

'Não há a menor possibilidade', diz Dayane Pimentel sobre expulsões do PSL para volta de Bolsonaro

02 de setembro de 2020 \\ Geral

A informação de bastidor político divulgada pelo jornal O Globo, de que o presidente Jair Bolsonaro teria condicionado a volta dele para o PSL a expulsão de cinco parlamentares, entre eles a deputada federal Dayane Pimentel, tem uma resposta contundente. Procurada pelo Acorda Cidade, a presidente da sigla na Bahia disse que não há a menor possibilidade disso ocorrer.


Antes, ela destacou que em período eleitoral há muitas especulações e que esta pode não ser verdadeira, mas, ainda assim, mandou o recado. “Não sei se o presidente Bolsonaro disse isso, mas tenho certeza que ele mesmo sabe que não há a menor possibilidade”, frisou. E seguiu: “Bolsonaro saiu do PSL por não ter conseguido controle do partido, pode ter certeza que não será agora que ele irá conseguir, sobretudo de uma forma tão unilateral. Desfez do presidente do PSL nacional (Luciano Bivar), tentou manchar a imagem de vários deputados que são lícitos, coerentes, corretos. O PSL segue sólido. Faço parte, inclusive, da comissão nacional que delibera questões como essa e asseguro que não há a menor possibilidade de realizar esse desejo, seja do próprio presidente Bolsonaro ou especulação de uma parte da imprensa”.


Prefere não acreditar


Dayane disse ainda que recebeu a reportagem publicada por O Globo “até com certa graça” de “tão surreal que é”. Ressaltou que o presidente Bolsonaro tem muitas coisas para resolver, que ela está para ajudar e prefere acreditar que diante de 120 mil mortes por covid-19, uma economia que está caindo e a Lava Jato sendo ameaçada, o presidente não esteja preocupado com “questões tão infantis”, pois “chega a ser vergonhoso”. “Foquemos nos problemas do Brasil, da Bahia e vamos procurar solucioná-los”, arrematou. (Orisa Gomes) 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE