• FEIRA DE SANTANA: Números levantados por jornal, sobre funcionários em escolas municipais, estão equivocados afirma Lulinha

FEIRA DE SANTANA: Números levantados por jornal, sobre funcionários em escolas municipais, estão equivocados afirma Lulinha

09 de setembro de 2020 \\ Geral

"Com a proximidade das eleições, surgem fakes news e ataques ao governo", reagiu o vereador Lulinha (DEM), sobre dados apresentados pelo jornal "A Tarde", no fim de semana, relacionados com a quantidade de funcionários nas escolas da Rede Municipal de Ensino. Respondendo ao vereador Roberto Tourinho (PSB), que leu a reportagem em plenário, o ex-líder da bancada governista disse que os equívocos do periódico começam com a informação da existência de 8.400 funcionários em 80 escolas da Prefeitura.  "A Secretaria Municipal de Educação mostra um número completamente diferente, também fundamentado nos dados do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira). São 1.639 funcionários  da administração e apoio e 2.258 professores efetivos".  Registrou outras distorções da matéria quanto ao número de funcionários em algumas escolas mencionadas, a exemplo da José Raimundo Pereira de Azevêdo, antigo CAIC. “No censo escolar 2020 são 789 alunos matriculados e não 1.025, como diz o jornal”. Contradições parecidas nos dados levantados por "A Tarde" foram lidas pelo vereador em relação as escolas Chico Mendes, Clovis Ramos Lima e Parque Brasil. "Em todas essas,  as informações divulgadas estão equivocadas, tanto quanto à quantidade de estudantes, como de professores e funcionários".


MERENDA ESCOLAR


O vereador Alberto Nery (PT) deu crédito à reportagem do jornal.  “Não adianta querer tapar o sol com a peneira”. Lembrou que a Secretaria Municipal de Educação enfrenta outras denúncias, como apodrecimento de alimentos da merenda escolar em depósito. Sobre a saída do secretário Marcelo Neves da pasta, disse que acontece em "momento que considera crítico para o setor".

CMFS


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE