• Se tivermos uma vacina, somente 20% da população mundial deve ser imunizada, diz Rui

Se tivermos uma vacina, somente 20% da população mundial deve ser imunizada, diz Rui

28 de setembro de 2020 \\ Geral

O governador Rui Costa (PT) afirmou nesta segunda-feira (28) que, caso apenas uma vacina seja aprovada pelas autoridades de saúde, somente 20% da população mundial deve ser imunizada em 2021. A projeção leva em conta o volume de 1.200 bilhão que a fabricante alemã Pfizer em parceria com a BioNTech estima produzir. Atualmente, as empresas realizam em Salvador a fase 3 dos testes clínicos da possível vacina. “Infelizmente, como nós já havíamos suposto, a produção de vacina não terá essa velocidade pra vacinar a humanidade toda de uma vez. Então eles [os fabricantes Pfizer/BioNTech] estão prevendo que o máximo que conseguirão produzir para o ano de 2021 1.200 bilhão de doses. A população mundial é em torno de 7 bilhões, ou seja, nós vacinaríamos aí em torno de 20% da população se tivermos uma vacina. Se tivermos uma segunda vacina, pode ser que possamos projetar aí 40% da população mundial vacinada”, declarou Rui em conversa com jornalistas enquanto visitava obras na avenida Gal Costa, na capital. Segundo o governador, uma imunização em massa só será possível com a aprovação de duas ou mais vacinas. “Isso, infelizmente, isso não vai ser na velocidade que nós esperávamos essa produção maciça pra população mundial. Espero que tenhamos, paralelamente, três, quatro vacinas sendo certificadas, autorizadas, e, com isso, teríamos uma chance de ainda em 2021 conseguir vacinar toda a população”, acrescentou. Rui Costa afirmou que a Pfizer estima finalizar em novembro a última etapa dos estudos clínicos, fase em que são avaliadas a eficácia e a segurança da possível vacina. Ainda não há definição quanto ao número de doses que a Bahia deverá adquirir. “Eles estão prevendo pra novembro ter o resultado da validade ou não da vacina. Eles quiserem fixar com o estado da Bahia e com o Nordeste qual a cota da vacina que nós desejaríamos”, disse o chefe do Executivo estadual. As informações são do bahia.ba.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE