• Estrutura para vacinação em Feira de Santana contará com 103 pontos de vacinação e 300 mil seringas

Estrutura para vacinação em Feira de Santana contará com 103 pontos de vacinação e 300 mil seringas

15 de janeiro de 2021 \\ Geral

Feira de Santana está preparada para iniciar a vacinação contra a covid-19 a qualquer momento. O prefeito Colbert Martins da Silva confirmou novamente esta informação na manhã desta sexta-feira (15), em contato com o Acorda Cidade e explicou qual a estrutura será disponibilizada.


Segundo Colbert, a previsão é que a vacina AstraZeneca/Oxford, fabricada na Índia chegue ao Brasil no próximo dia (20). A distribuição inicial será feita para as capitais e em seguida para as demais cidades. O prefeito disse que Feira de Santana contará com 103 pontos de vacinação, entre Postos de Saúde da Família (PSF), Unidades Básicas de Saúde (UBS), além das estruturas das universidades, Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), Hospital da Mulher e Hospital da Criança (HEC). Haverá também ônibus e vans que serão enviados para a zona rural, locais mais distantes e instituições de longa permanência de idosos.


Cerca de 300 profissionais técnicos estarão habilitados a aplicarem as doses de vacinas.


“Feira hoje tem mais de 300 mil seringas prontas para poder começar imediatamente, e 300 profissionais técnicos de enfermagem. Várias pessoas com habilidade e treinamento suficiente para começar a vacinar amanhã. Se chegar hoje a gente vacina hoje. Além disso temos disponíveis os outros insumos como álcool gel, algodão e transporte”, disse.


Colbert comentou também que a cidade receberá do Plano de Imunização Nacional cerca de 160 mil doses e no momento inicial, aproximadamente 90 mil pessoas dos grupos prioritários serão vacinadas. Ele relatou que o grupo prioritário inicial é composto por profissionais de saúde, cuidadores de idosos, pessoas acima de 65 anos e pessoas com comorbidades. De acordo com ele, a primeira etapa de vacinação deverá ser concluída em até 40 dias, para que em seguida ocorra a aplicação da segunda dose da vacina.


O prefeito salientou sobre a importância da imunização contra a covid-19 e também a necessidade das pessoas continuarem com os cuidados de uso de máscaras, higienização, pelo fato do vírus continuar circulando. Colbert afirmou que para se vacinarem, as pessoas terão que apresentar o documento de identidade, a comprovação de que residem em Feira de Santana e a caderneta de vacinação, se tiverem. Se não tiverem, podem apresentar junto com os outros documentos o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).


Segundo ele, a ideia é criar uma caderneta de vacinação digital em Feira de Santana. As pessoas que se vacinarem contra a covid-19, os dados serão computados também de forma online e enviados para o Ministério da Saúde. Sobre a possibilidade da vacina apresentar alguma reação alérgica em casos específicos, ele declarou que a pessoa que tiver quadro de alergia , dever ser avaliada a aplicação.


“Elas podem provocar reações alérgicas sim. Tanto que nós vamos ter equipes de médicos, equipes de ambulâncias prontas, para se houver alguma reação. Reação alérgica tem que ter uma informação clara para poder ser avaliado se vale a pena aplicar ou não. Se tiver que aplicar, será em condições de muita segurança”, pontuou.


Sobre as pessoas que já tiveram a covid-19, Colbert que é médico, professor de epidemiologia e estuda diariamente sobre assuntos relacionados ao vírus, enfatizou que estas pessoas podem e devem se vacinar. Ele explicou que quem teve a doença adquire a imunização passiva e a imunização através da vacina é a imunização ativa.


"Vai despertar a imunização mais forte, porque teve gente inclusive que teve a covid mais de uma vez. A resposta imunitária nesse caso foi fraca. Quem já teve covid, pode e deve se vacinar", frisou.


Nos próximos dias, o prefeito Colbert Martins deverá realizar uma entrevista coletiva para dar mais detalhes sobre a vacinação em Feira de Santana.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE