• Deputado de baixo clero com necessidade de aparecer, diz Dayane Pimentel sobre Daniel Silveira

Deputado de baixo clero com necessidade de aparecer, diz Dayane Pimentel sobre Daniel Silveira

21 de fevereiro de 2021 \\ Geral

Visto dentro do PSL como “um deputado de baixo clero, com necessidade de aparecer”, o bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) deve ser mesmo expulso da sigla. Em entrevista ao bahia.ba nesta sexta-feira (19), a presidente do partido na Bahia, deputada Dayane Pimentel, disse que o parlamentar será expulso porque “profere atos antidemocráticos o tempo inteiro”.

“Meu posicionamento é de extrema perplexidade pelo conjunto da democracia formado pelos três poderes permitir que o parlamentar chegasse a esse nível de baixeza, a esse nível de falta de responsabilidade, sensatez e equilíbrio. Eu desaprovo, com toda veemência, as atitudes do deputado Daniel Silveira”, afirmou.

Silveira foi preso pela Polícia Federal na noite de terça-feira (19), por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, em resposta a ataques feitos à corte. No Supremo, ele é investigado em dois inquéritos: um que apura atos antidemocráticos e outro que apura a disseminação de notícias falsas.

“Como bem salientou o ministro Alexandre de Moraes, os atos do deputado Daniel Silveira não se restringe a um ato em específico. São ações e demonstrações claras de que ele defende o fechamento do Congresso, fechamento do STF, que defende o AI-5 [mais duro instrumento de repressão durante a ditadura militar]. Acredito que a prisão dele é válida, apesar de não haver consenso total no mundo jurídico”, afirmou

Para a deputada, Daniel Silveira busca, com tais atitudes, “alguma ascensão pública” pois “acredita que vai ganhar dividendos políticos de grupos mais extremistas e radicais”. Por isso, o PSL está decidido pela expulsão.

“O diretório nacional entende que a expulsão do nosso partido é o melhor caminho para tomarmos. Sabemos que existem outros quadros dentro do partido que pensam daquela maneira, mas hoje a gente precisa analisar aqueles que externam e fazem chegar ao ouvido da população a incitação de atos antidemocráticos”, acrescentou. Fonte: Bahia.ba

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE