• Em Roma, Rui discute investimentos com quatro empresas italianas

Em Roma, Rui discute investimentos com quatro empresas italianas

14 de outubro de 2019 \\ Governo

O governador Rui Costa cumpriu uma série de compromissos em Roma, na Itália, nesta segunda-feira (14), um dia após a canonização da Santa Dulce dos Pobres, realizada no Vaticano. "Não poderia perder a oportunidade de dialogar com empresários que têm capacidade de investir na Bahia. Não medirei esforços para divulgar o potencial que temos de gerar bons negócios a investidores internacionais. Vou continuar enfrentando a crise desta forma, com muito trabalho e seriedade, para gerar emprego e renda para os baianos", destacou Rui após as reuniões na capital italiana. 

 

A primeira agenda do dia começou às 8h, com representantes do Grupo Leonardo, e encerrou por volta das 11h. Na reunião com o CEO da empresa italiana, Lorenzo Mariani, o governador apresentou as possibilidades de investimentos na Bahia e destacou a licitação, que deve ser lançada em breve pelo Governo do Estado, para implantação do sistema de vídeo monitoramento por reconhecimento facial em 60 cidades baianas. A empresa tem atuação em diversas áreas, incluindo a fabricação de helicópteros, mas a tecnologia para segurança pública é uma das suas especialidades.

 

"Temos conseguido, ao longo dos últimos cinco anos, reduzir a violência na Bahia e no Nordeste. Mas os índices ainda são altos e os crimes mais violentos estão relacionados, direta ou indiretamente, ao tráfico de drogas. Com o uso da tecnologia, temos a possibilidade de reduzir esses números cada vez mais. Por isso, apostamos no sistema de videomonitoramento por reconhecimento facial", disse Rui durante a reunião, que acabou impedindo sua ida para a missa de ação de graças pela canonização de Irmã Dulce, realizada também na manhã desta segunda (14), em Roma.

 

Na sequência, acompanhado do chefe da Casa Civil, Bruno Dauster, o governador se reuniu com o príncipe da Arábia Saudita, Abdul Aziz Bin Faisal Al Saud, e o Sheik Abdulqaker Al Mashhor, que, a princípio, estavam interessado na exportação de comodities baianas. Durante a conversa, Rui apresentou outras possibilidades de investimento no estado e abriu a possibilidade de desenvolver um intercâmbio cultural com a Arábia Saudita.

 

A agenda em Roma teve continuidade em um novo encontro com o Grupo Leonardo, desta vez também com representantes das empresas Excelentia e TeleSpazio. A Excelentia investe em pesquisa e tecnologia, com foco no mercado de mobilidade elétrica urbana. Já a TeleSpazio desenvolve desde sistemas espaciais até o gerenciamento de serviços de lançamento e controle em órbita para satélites.

 

Por fim, Rui esteve a Embaixada do Brasil em Roma, onde se reuniu com Filippo Maria Grasso e Paolo Dal Pino, executivos da Pirelli. A empresa italiana possui uma unidade com 1,3 mil funcionários em Feira de Santana e deve ampliar os investimentos na Bahia. Durante o encontro, o governador sugeriu que a empresa faça a adesão ao programa Primeiro Emprego, assegurando vagas para estudantes egressos da rede estadual na fábrica em Feira de Santana. 

 

"Podemos, inclusive, implantar cursos técnicos na cidade que atendam à demanda operacional da Pirelli. Será bom para a empresa e bom para nossos jovens", afirmou o governador. Participou da reunião o embaixador Hélio Vitor Ramos Filho, com quem Rui discutiu a necessidade de estreitar os laços da Bahia com a Itália. A agenda foi encerrada já depois das 19h, ainda tarde de segunda-feira (14) no Brasil.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE