• Morte de José Olímpio Mascarenhas é

Morte de José Olímpio Mascarenhas é "perda grande" para diversos segmentos, diz Colbert

01 de dezembro de 2019 \\ Municípios

Faleceu neste domingo, 01, o empresário feirense José Olímpio Mascarenhas. Enfrentava sérios problemas de saúde nos últimos anos. O corpo está sendo velado na Pax Bahia, no bairro Sim. O sepultamento está previsto para as 16h, no Cemitério Piedade. 

"Feira de Santana perde um homem de trajetoria honrada nesta cidade. Alguém que prestou grande contribuição ao município nas mais diversas áreas, seja na comunicação, nas nossas agemiacões sociais ou no empresariado", diz o prefeito Colbert Martins Filho, que decreta luto municipal por um dia, em sua homenagem. 

O secretário de Comunicação do Município, Valdomiro Silva, lembra que José Olímpio teve destacada atuação na imprensa local como proprietário da primeira FM de Feira, a rádio  Princesa. 

A seguir, texto do jornalista Adilson Simas, historiador feirense, sobre José Olímpio. O pesquisador escreve semanalmente as segundas-feiras no site da Prefeitura Municipal, relembrando fatos históricos da cidade.

José Olímpio Mascarenhas no "Andar de Cima"

A Feira de Santana ficou menor com  a ida de "Zé  do Ó" para o "andar de cima". Impossível enumerar seus feitos nesta cidade de todos os seus dias.

Vou tentar fazê-lo ao longo desta semana.

Por enquanto algumas lembranças: "O homem da 'Visão'  ficou  maluco", diziam

Quando ele decidiu abrir suas lojas só as 9 horas.

José Olímpio presidiu  o Clube de Diretores Lojistas. Também do Clube de Campo Cajueiro. Na agremiação, o baile Caju de Ouro tinha sua cara. Também a dispensa do smoking no reveillon.

Foi um dos responsáveis pela primeira rádio FM de Feira, hoje conhecida como Princesa  FM. No seu tempo, o jornal  Feira Hoje, assim como "A Tarde", circulava até nas segundas-feiras.

O Observatório Astronômico Antares, concebido pelo jovem Augusto Cezar Orrico, teve a participação indispensável de "Zé do Ó", que também deu a Feira a primeira agência de viagens.


Poucos vão perceber sua ida para o "andar de cima" por uma razão muito simples:

nos quatro cantos da Feira de Santana, nos diversos setores, haverá sempre a marca de sua presença.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE