• ALBA: PASTOR JOSÉ DE ARIMATEIA CELEBRA OS 30 ANOS DO IBAMA

ALBA: PASTOR JOSÉ DE ARIMATEIA CELEBRA OS 30 ANOS DO IBAMA

01 de março de 2019 \\ Política

O deputado José de Arimateia  (PRB), presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa  da Bahia (ALBA), congratulou-se com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis  (Ibama) pela passagem dos 30 anos de criação, comemorados oficialmente no último dia 22.

Na moção, o parlamentar fala da história e dos relevantes serviços do Ibama para a população e para o meio ambiente. “O instituto foi criado em 1989 para integrar a gestão ambiental no país, por meio da lei que estabeleceu o Sistema Nacional de Meio Ambiente (Sisnama) e o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), único com poder de legislar. Outro órgão que deu origem ao Ibama foi o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), responsável pela gestão das florestas. Além dele, a Superintendência de Pesca (Sudepe), que mantinha a gestão do ordenamento pesqueiro, e a Superintendência da Borracha (Sudhevea), que tinha como desafio viabilizar a produção da borracha”, enumerou Arimateia. 

 Segundo o republicano, o Ibama melhorou processos ao longo da sua trajetória, protegendo a fauna e a flora, criando projetos de vanguarda, ampliando o número de unidades de conservação e dando força à proteção ambiental. Também ajudou a diminuir o desmatamento na Amazônia, criou sistemas de monitoramento e acompanhamento, instituiu centros de pesquisa e melhorou o processo de concessão de licenças ambientais. “Muitas das espécies ameaçadas de extinção talvez nem existissem mais sem o empenho do instituto e de seus servidores e o forte compromisso com a causa”, ponderou. 

Como presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da ALBA na atual legislatura, e como cidadão, Arimateia diz abraçar com grande alegria a nova missão. “Espero, através deste mandato, ser instrumento de cooperação, ao promover o estímulo pela conservação do meio em que vivemos, e pelo cuidado e proteção a todos os seres que o habitam, assim como pretendo fiscalizar e cobrar das respectivas instituições condutas seguras e sustentáveis”, concluiu.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE