• PSD sai em defesa de Adolfo Menezes e pressiona por cumprimento de acordo na AL-BA

PSD sai em defesa de Adolfo Menezes e pressiona por cumprimento de acordo na AL-BA

12 de janeiro de 2021 \\ Política

ancada do PSD na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) defendeu, em nota, o cumprimento do acordo selado pelo governador Rui Costa (PT) em dezembro de 2018, pelo qual o deputado estadual Adolfo Menezes (PSD) assumiria a presidência da Casa no biênio 2021-2022. Os parlamentares da sigla também declararam "apoio unânime" ao correligionário na corrida pelo cargo.

 

Na nota, a bancada pontua que a pacificação da base aliada, às voltas com a disputa entre o partido e o PP pelo comando da AL-BA, passa pelo respeito ao acordo. "A pacificação da base governista passa por se cumprir palavras ditas e acordos feitos", defendem os deputados.

 

O líder do partido na Casa, Alex da Piatã, saiu em defesa de Adolfo. “Desde o início dessa discussão que o PSD marcha unido e consegue obter na figura de Adolfo um quadro sério e competente que reúne todas as qualidades para sentar na cadeira de presidente e, mais do que olhar para todos os 63 deputados, olhar por toda a Bahia”, disse.

 

IMBRÓGLIO PP X PSD
O confronto entre as siglas tem como origem um acordo celebrado pelo petista com as duas siglas, em dezembro de 2018. Para evitar um bate-chapa envolvendo as legendas, ele foi avalista do seguinte trato: Nelson Leal assumir a presidência da Casa pelo PP no biênio 2019-2020; Adolfo Menezes seria o substituto no cargo, pelo PSD, entre 2021 e 2022. O problema começou quando Leal passou a articular a reeleição dele, em descumprimento ao acordo, o que gerou reclamações do PSD.

 

Sem conseguir levar à frente a reeleição de Leal, o PP não largou o osso e lançou a candidatura de Niltinho para concorrer ao cargo. Com receio de um racha devido ao confronto, Rui entrou em campo para conseguir um nome de consenso entre as siglas, que receberia o apoio de toda a base aliada. BN

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE