• Pesquisas apontam virada de candidatos a prefeito no interior

Pesquisas apontam virada de candidatos a prefeito no interior

27 de novembro de 2020 \\ Geral

Às vésperas do segundo turno, duas novas pesquisas para consumo interno encomendadas pela oposição ao governo do estado apontaram tendência de virada dos prefeitos de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB), e de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), no duelo contra os rivais, respectivamente, os deputados petistas Zé Neto e Zé Raimundo. De acordo com as sondagens, às quais a Satélite teve acesso, Colbert estava atrás de Zé Neto no levantamento feito semana passada, também a pedido do bloco oposicionista. Agora, os resultados sinalizaram cenário inverso. O emedebista já aparece à frente, com vantagem considerada razoável diante do quadro de disputa acirrada em Feira. 

Passo sincronizado

Em Conquista, a pesquisa recente detectou movimento similar. Herzem, que ficou abaixo de Zé Raimundo na medição anterior, assumiu a liderança. Porém, com margem bastante apertada. Para cardeais da oposição, os números estão longe de garantir vitória sobre o PT nas duas cidades, mas indicam tendência clara de virada.


Tripla ação

Entre líderes da ala aliada ao DEM, três hipóteses explicariam o avanço dos candidatos do MDB nos dois principais colégios eleitorais do interior, onde os petistas somaram mais votos em 15 de novembro. Enquanto ambos eram as vidraças de todos os concorrentes no primeiro turno, o confronto direto igualou as condições de jogo. Ao mesmo tempo, as pesquisas internas identificaram alta rejeição ao PT em Feira e Conquista. No entanto, a presença maior do prefeito ACM Neto na campanha de Colbert e Herzem desde o início do segundo round é classificada como a mais importante arma e será explorada na reta final. Hoje, Neto vai a Feira. Amanhã, embarca para Conquista.


Baile da renovação

Em conversas reservadas com a coluna, fontes próximas ao prefeito eleito Bruno Reis (DEM) asseguram que as trocas no secretariado do Palácio Thomé de Souza  atingirão mais da metade dos cargos. Grande parte delas, afirmam, se refere a caras novas, mas haverá ainda mudança de posições entre quadros que já ocupam postos no primeiro escalão. No momento, destacam, o foco de Bruno é o desenho da futura administração, e só a partir de semana que vem ele irá discutir os nomes para a equipe.

Via de retorno

Após marcar para 1º de dezembro a volta dos trabalhos presenciais na Assembleia, o presidente da Casa, Nelson Leal (PP),  adiou os planos. O recuo foi decidido anteontem, no rastro de uma conversa com o secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, durante a posse de Carlos Geilson (Podemos), que herdou temporariamente a vaga de Prates como deputado estadual. Na ocasião, Leal ficou alarmado ao ouvir projeções sobre um iminente segundo pico de covid e achou melhor manter a reabertura em banho-maria.

Flanco extra

Em um braço da Operação Metástase, que investiga desvios na Secretaria Estadual de Saude (Sesab), a PF mira contratos para gestão de UPAs no interior. Em Ipiaú, funcionários da cooperativa que toca a unidade foram intimados a depor. Fonte: Correio *

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE