• Marinho destaca desigualdade na representação de negros e pardos na Câmara dos Deputados

Marinho destaca desigualdade na representação de negros e pardos na Câmara dos Deputados

20 de novembro de 2019 \\ Geral

Durante a sessão solene realizada na Câmara Federal, na manhã desta terça (19), em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra, o deputado federal Márcio Marinho destacou que embora mais da metade da população brasileira seja formada por negros  e pardos, essa parcela continua sendo  preterida e sub-representada ao longo dos anos.

Em seu discurso, o parlamentar ressaltou que nem mesmo nas Casas Legislativas, onde todos os povos deveriam ser representados, há igualdade.   “Aqui nessa Casa, por exemplo, onde teoricamente todos os povos deveriam ser igualmente representados, somos menos de 25% dos 513 deputados federais. Um número que destoa da realidade de um país com maior concentração de negros e pardos no mundo, fora da África”, disse. 

Acerca das condições de desigualdades as quais o povo negro continua sendo submetido, Marinho ressaltou em seu discurso que há uma tentativa de desmoralização da luta, com a implantação de termos como “vitimismo”. 

“Fomos vítimas, sim, durante todo o processo de escravidão, que perdurou 388 anos, e continuamos sendo vítimas, mesmo após a abolição da escravatura ocorrida há 130 anos. Basta analisarmos o cenário atual para comprovarmos que o processo de abolição está inacabado. Essa é a reflexão que precisa ser feita”, enfatizou.

Texto: Ascom Márcio Marinho

Foto: Socorro Araújo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE